Se eu Pudesse


     
       
 Hoje é um daqueles dias que eu gostaria de voltar a ser criança;

 - uma garotinha de seis anos que caiu da bicicleta.

Gostaria de fazer cara de choro 

E correr aos berros para a cozinha, 

Onde minha mãe me ergueria do chão,

Me daria um forte abraço e beijaria meu joelho esfolado.

Eu pararia de chorar e tomaria leite com chocolate para a dor passar.

E quando a dor tivesse passado 

Eu perguntaria a minha mãe, 

Olhando nos olhos dela:

- Porque você não me ensinou como lidar com as dores que não passam com um beijo?
E no meio de tudo, uma palavra se pendura. - “Fatal é a inércia do dia”. O vácuo a deixa entre a permanência e a queda. Acho que poesia serve para lembrar Tudo que “não deveria ser Poesia.”clique aqui

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Deixa sua opinião! Eu vou gostar seja qual for.